DEFENDA PM e SINDPESP se unem para cobrar valorização dos policiais de São Paulo

Divulgado em 13/10/2021 - 07:00 por portoferreirahoje

A DEFENDA PM (Associação de Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar) e o SINDPESP (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) formalizaram, na sexta-feira (08/10), as tratativas para cobrar valorização salarial e melhorias para os profissionais da Segurança Pública paulista.

É a primeira vez na história que entidades de profissionais da Polícia Militar e Civil se unem para a realização de ações conjuntas. O encontro foi realizado na sede do SINDPESP.

“Estabelecemos essa união com o objetivo de conquistar melhorias nos serviços de Segurança Pública prestados à sociedade”, explicou o presidente da DEFENDA PM, Cel PM Luiz Gustavo Toaldo Pistori. “Tanto a Polícia Civil quanto a Militar têm condições de oferecer serviços de excelência à população, basta termos os recursos necessários por parte do Governo”, completou a presidente do SINDPESP, delegada Raquel Kobashi Gallinati.

A união inédita acontece após João Doria prometer, durante sua campanha e depois de eleito, que São Paulo teria a segunda polícia mais bem paga do Brasil. No entanto o que aconteceu foi um reajuste de apenas 5%, que sequer repôs as perdas inflacionarias anuais. Além da baixa remuneração, o Governo vem precarizando o serviço público e mal investe em equipamentos e nas estruturas utilizadas pelos profissionais.

Também estiveram presentes na reunião desta sexta-feira a diretora do SINDPESP, delegada Juliana Ribeiro, e o secretário executivo da DEFENDA PM, coronel PM Ernesto Puglia Neto.

Por Adriano Kirche Moneta  adriano@akmcomunicacao.com.brtarget="_blank">adriano@akmcomunicacao.com.br>


91109110